Qual o papel dos nutrientes na dieta enteral?

Alimentar-se através da dieta enteral é continuar fornecendo ao seu organismo todos os nutrientes que ele precisa, mesmo quando por algum motivo, não é possível que a alimentação seja totalmente por via oral. Na dieta enteral a ingestão de alimentos na forma líquida é feita por sonda, e é direcionada para o estômago (sonda nasogástrica ou gastrostomia) ou para o intestino (sonda nasojejunal ou jejunostomia), onde ocorre normalmente a digestão. Dessa forma, é possível ter uma alimentação nutricionalmente completa para melhorar ou manter o estado nutricional [1].

Veja no quadro abaixo alguns nutrientes presentes que podem estar presentes em dietas enterais, e que são comumente relacionados com uma ótima nutrição.

Quais são os nutrientes que podem estar na dieta enteral, e qual o papel que eles exercem no corpo depois de consumidos?

Proteínas, de um modo geral, são essenciais para reconstrução de tecidos. Para pessoas com dieta enteral, o seu aporte deve ser aumentado [2]. Por isso, dietas com alto teor de proteínas (hiperprotéicas) pode ser uma ótima escolha.

Os carboidratos contribuem para o fornecimento de energia, e dietas com alto valor energético (hipercalóricas) ajudam a melhorar ou a manter um bom estado nutricional [2].

Os carboidratos não disponíveis para a digestão, mais conhecidos como fibras alimentares, não devem ser esquecidos. A fibra funciona como prebiótico, ou seja, é alimento para as bactérias intestinais benéficas, que estão associadas a diversos benefícios à saúde e a uma boa recuperação pós-alta hospitalar [2].

Os lipídeos, como o EPA (ácido eicosapentaenoico) e o DHA (ácido docosahexaenóico) são importantes para auxiliar na modulação da resposta inflamatória [3];

Antioxidantes como licopeno, carotenoides, luteína e zeaxantina agem regulando o estresse oxidativo, e inibem a ação de radicais livres. Quando o corpo está se recuperando de alguma cirurgia ou doença, há uma maior produção de radicais livres, por isso o aporte aumentado de antioxidantes é importante [3].

Zinco, vitamina A, C e E, e arginina (um tipo de proteína) estão relacionadas com a cicatrização, por isso, prefira dietas com estes componentes quando há algum tipo de recuperação de lesão [2];

Referências:
[1] National Collaborating Centre for Acute Care (UK). Nutrition Support for Adults: Oral Nutrition Support, Enteral Tube Feeding and Parenteral Nutrition. London: NationalCollaborating Centre for Acute Care (UK); 2006 Feb. (NICE Clinical Guidelines, no. 32.) 9, Enteral tube feeding in hospital and the community.
[2] Hegazi, Refaat A., and Paul E. Wischmeyer. "Clinical review: optimizing enteral nutrition for critically ill patients-a simple data-driven formula." Critical Care 15.6 (2011): 234.
[3] Passos, R. M. "Terapia Nutricional para Portadores de Úlceras por Pressão."

Receba a nossa newsletter

Por favor confirme:
Que você é um profissional de saúde e está seguindo
a orientação apropriada em seu país.

O conteúdo desta área é destinado apenas para profissionais de saúde.
Sim, eu sou um
profissional de saúde
Não, não sou um profissional
de saúde (sair desta área)